quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

EL LA RAPIDA VORTARO PORTUGALA-ESPERANTO - AKTUALIGO EL DECEMBRO 2015

REFERÊNCIAS: ESPERANTO PORTUGUÊS PORTUGALA DICIONÁRIO VORTARO GLOSSÁRIO GLOSARO TERMINARO TRADUZIR TRADUÇÃO

ABAIXO DA LINHA DE POBREZA = SUB LA LIMO DE LA MALRIĈECO
ABRAÇADO COM = BRAKO EN BRAKO KUN; ENBRAKIĜINTE KUN
ABU DHABI (OU ABU DABI: CIDADE-CAPITAL DOS EMIRADOS ÁRABES UNIDOS E TAMBÉM UM DOS SETE EMIRADOS QUE COMPÕEM A REFERIDA FEDERAÇÃO) = ABUDABIO
ACHAR-SE NA OBRIGAÇÃO DE FAZER ALGO (OU JULGAR-SE NA OBRIGAÇÃO DE) = OPINII/SENTI/TROVI SIN EN LA DEVO FARI ION
ÁCIDO CARBOXÍLICO (OXIÁCIDO ORGÂNICO CARACTERIZADO PELA PRESENÇA DO GRUPO CARBOXILA) = KARBOKSILATA ACIDO
ÁCIDO DODECANOICO (OU ÁCIDO LÁURICO: ÁCIDO GORDO SATURADO ENCONTRADO PRINCIPALMENTE NO LEITE DE CÔCO, EM 47%) = LAŬRATA ACIDO
ÁCIDO ESTEÁRICO (ÁCIDO GRAXO SATURADO COM 18 CARBONOS, PRESENTE EM ÓLEOS E GORDURAS ANIMAIS E VEGETAIS) = STEARATA ACIDO
ÁCIDO GRAXO (OU ÁCIDO GORDO: ÁCIDO MONOCARBOXÍLICO DE CADEIA NORMAL QUE APRESENTA O GRUPO CARBOXILA (–COOH), LIGADO A UMA LONGA CADEIA ALQUÍLICA, SATURADA OU INSATURADA) = GRASACIDO, GRASA ACIDO
ÁCIDO OLEICO (ÁCIDO CARBOXÍLICO DE GRUPO FUNCIONAL COOH, COM ÁCIDO GRAXO DO TIPO ÔMEGA 9) = OLEATA ACIDO
ACORDO DE SCHENGEN (CONVENÇÃO ENTRE PAÍSES EUROPEUS SOBRE UMA POLÍTICA DE ABERTURA DAS FRONTEIRAS E LIVRE CIRCULAÇÃO DE PESSOAS ENTRE OS PAÍSES SIGNATÁRIOS) = TRAKTATO DE ŜENGENO
ÁDIGE (RIO LOCALIZADO NA PARTE NORDESTE DA ITÁLIA, O SEGUNDO MAIOR, DEPOIS DO RIO PÓ) = ADIĜO
AEDES (GÉNERO DE MOSQUITO COM LISTRAS PRETAS E BRANCAS EM SEU CORPO, ORIGINÁRIO DE ZONAS TROPICAIS E SUBTROPICAIS, TRANSMISSOR DE DIFERENTES DOENÇAS AO SER HUMANO) = AEDO
AEDES AEGYPTI (ESPÉCIE DE MOSQUITO DO GÊNERO AEDES, CONHECIDO COMO MOSQUITO-DA-DENGUE OU PERNILONGO-RAJADO) = EGIPTA AEDO


AGÊNCIA DE CLASSIFICAÇÃO DE RISCO (EMPRESA QUE, POR CONTA DE UM OU VÁRIOS CLIENTES, QUALIFICA DETERMINADOS PRODUTOS FINANCEIROS OU ATIVOS (TANTO DE EMPRESAS, COMO DE GOVERNOS OU PAÍSES), AVALIA, ATRIBUI NOTAS E CLASSIFICA ESSES PAÍSES, GOVERNOS OU EMPRESAS, SEGUNDO O GRAU DE RISCO DE QUE NÃO PAGUEM SUAS DÍVIDAS NO PRAZO FIXADO) = AGENTEJO/ENTREPRENO PRI TAKSADO DE RISKO
AJMAN (OU AJMĀN, OU UJMAN: UM DOS SETE EMIRADOS QUE COMPÕEM A FEDERAÇÃO DOS EMIRADOS ÁRABES UNIDOS, SENDO O MENOR DE TODOS) = AĴMANO
AJUSTE FISCAL (TENTATIVA DO GOVERNO, DE GASTAR MENOS DO QUE ARRECADA) = NEELKASIGA RIMEDARO; ŜTATSPEZA PROFITO
ALIMENTO PROCESSADO (QUALQUER COMPOSTO GUSTATIVO NÃO OBTIDO DA NATUREZA, MAS, SIM, PRODUZIDO INTEIRAMENTE PELO HOMEM, AINDA QUE COM MATÉRIA PRIMA NATURAL COMO BASE E GERALMENTE ADITIVADO DE COMPONENTES QUÍMICOS) = ARTEFARITA/INDUSTRIIGITA MANĜAĴO
AMILASE SALIVAR (OU PTIALINA: ENZIMA DA SALIVA QUE, EM PH NEUTRO OU LIGEIRAMENTE ALCALINO, DIGERE PARCIALMENTE O AMIDO E CONVERTE-O EM MALTOSE) = PTIALINO
ANTIOXIDANTE (SUBSTÂNCIA QUE DESACELERA A OXIDAÇÃO) = ANTIOKSIDANTO
APOCATÁSTASE (TERMO CRIADO POR ORÍGENES DE ALEXANDRIA (185-253 D.C.), PARA DESIGNAR A RESTAURAÇÃO FINAL DE TODAS AS COISAS (PALINGENESIA) EM SUA UNIDADE ABSOLUTA COM DEUS) = APOKATASTAZO
ARMINIANISMO (ESCOLA DE PENSAMENTO SOTEROLÓGICA, BASEADA SOBRE IDEIAS DO HOLANDES JACOBUS ARMINIUS (1560 - 1609) E SEUS SEGUIDORES HISTÓRICOS, OS REMONSTRANTES) = ARMINIANISMO
ARROZ PARBOILIZADO (OU, POPULARMENTE, ARROZ PARBOLIZADO: ARROZ QUE SOFREU PROCESSO DE PARBOILIZAÇÃO) = POLURKUIRITA RIZO


AUTOIMUNIDADE (FALHA EM UMA DIVISÃO FUNCIONAL DO SISTEMA IMUNOLÓGICO CHAMADA DE AUTOTOLERÂNCIA, QUE RESULTA EM RESPOSTAS IMUNES CONTRA AS CÉLULAS E TECIDOS DO PRÓPRIO ORGANISMO)=AŬTOIMUNECO, MEMIMUNECO
BETACORONAVÍRUS (UM DOS QUATRO GÊNEROS DE CORONAVÍRUS DA SUBFAMÍLIA CORONAVIRINAE, NA FAMÍLIA CORONAVIRIDAE, DA ORDEM NIDOVIRALES) = BETAKORONVIRUSO
BICHO-DA-FARINHA (OU TENÉBRIO: NOME DADO ÀS LARVAS DO TENEBRIO MOLITOR, UM BESOURO DO GÊNERO TENEBRIO, REPRESENTANTE TÍPICO DA FAMÍLIA DOS TENEBRIONÍDEOS, DE COR PRETA OU PARDO-ESCURA, QUE CONSTITUI PRAGAS BASTANTE VULGARES) = TENEBRIO; FARUNVERMO


BILOCAÇÃO (OU DESDOBRAMENTO VISÍVEL”, OU, “TELEPLASMA”, OU, NA TERMINOLOGIA ESPÍRITA, BICORPOREIDADE: ATO DE SE ESTAR EM DOIS LUGARES AO MESMO TEMPO, EM UM, COM O CORPO FÍSICO, E EM OUTRO, COM UM CORPO PROJETIVO MOMENTANEAMENTE MATERIALIZADO) = DUOBLA LOKIĜO; DUKORPECO
BIRRACIAL (QUE TEM CONSTITUIÇÃO GENÉTICA DE DUAS RAÇAS DIAMETRALMENTE DISTINTAS) = DURASA; BIRASA; DURASANO; DURASULO; BIRASANO; BIRASULO
BIT QUÂNTICO (OU QUBIT, OU QBIT: UNIDADE DE INFORMAÇÃO QUÂNTICA) = KVANTUMBITO, KBITO
BOTAR OVO (OU PÔR OVO) = METI/DEMETI/ELLASI OVON


CALCINEURINA (PROTEÍNA LIGADA AO TRANSPORTE DE CÁLCIO NO ORGANISMO) = KALCINEŬRINO
CÂMARA FUNERÁRIA = TOMBOĈAMBRO
CARRINHO DE ROLIMÃ (OU CARRINHO DE ROLAMENTOS: CARRINHO, GERALMENTE CONSTRUÍDO DE MADEIRA E ROLAMENTOS DE AÇO, PARA A DISPUTA DE CORRIDAS LADEIRA ABAIXO = GRAVITVETURILO AŬ KESTAŬTO; LUDAŬTETO JE RULLAGRO/GLOBLAGRO



CÉLULAS ADIPOSAS (OU ADIPÓCITOS: CÉLULAS QUE ARMAZENAM GORDURAS E REGULAM A TEMPERATURA CORPORAL, FAZENDO PARTE DO TECIDO ADIPOSO E SENDO RESPONSÁVEIS PELO ARMAZENAMENTO DE GORDURA NO CORPO HUMANO) = ADIPOCITO
CEM METROS DE EXTENSÃO = CENT METROJ DA LONGO; CENT METROJN LONGA
CEM METROS RASOS (OU SIMPLESMENTE CEM METROS: MODALIDADE ATLÉTICA DE CORRIDA DE VELOCIDADE, NA DISTÂNCIA DE CEM METROS) = CENTMETRA KURADO
CIBERCULTURA (CULTURA QUE SURGIU, OU SURGE, A PARTIR DO USO DA REDE DE COMPUTADORES ATRAVÉS DA COMUNICAÇÃO VIRTUAL, A INDÚSTRIA DO ENTRETENIMENTO E O COMÉRCIO ELETRÔNICO) = RETKULTURO
CICLOSPORINA (DROGA IMUNOSSUPRESSORA, DA CLASSE DOS INIBIDORES DE CALCINEURINA, ISOLADA DO FUNGO TOLYPOCLADIUM INFLATUM, HABITANTE DO SOLO) = CIKLOSPORINO
CITOCINA (GRUPO DE MOLÉCULAS ENVOLVIDAS NA EMISSÃO DE SINAIS ENTRE AS CÉLULAS DURANTE O DESENCADEAMENTO DAS RESPOSTAS IMUNES) = CITOKINO
CLORATO DE SÓDIO (NACLO3: AGENTE OXIDANTE USADO PRINCIPALMENTE PARA PRODUZIR DIÓXIDO DE CLORO PARA BRANQUEAMENTO DE POLPA DE CELULOSE, MAS TAMBÉM É USADO COMO HERBICIDA E PARA PREPARAR CLORATOS) = NATRIOKLORATO
COM SUSPEITA DE DENGUE = SUPOZEBLE HAVANTA DENGON; KUN SUPOZA DENGO
COM VISTA PARA = TURNITA AL; RIGARDANTA AL
COMPARTILHAR = DIVIDI; KUNDIVIDI; PARTOPRENI; KUNPROFITI; KUNSUFERI; KUNSENTI; KUNĜUI; KUNVIDIGI; DISVIDIGI; KUNHAVI
CONFORMISMO (TENDÊNCIA OU ATITUDE DE SE ACATAR PASSIVAMENTE O MODO DE AGIR E DE PENSAR DA MAIORIA DO GRUPO EM QUE SE VIVE) = NEREAGEMO; KONFORMISMO
CORONAVÍRUS (COV): GRANDE FAMÍLIA VIRAL ASSOCIADA À MERS (MERS-COV) = KORONVIRUSO
CORTAR LENHA = HAKI LIGNON
DAASANACH (GRUPO ÉTNICO QUE VIVE ÀS MARGENS DO LAGO TURKANO, NO QUÊNIA E ETIÓPIA) = DASANACOJ
DAHCHUR (OU DAHSHUR: NECRÓPOLE SITUADA PRÓXIMO DA CIDADE DE MÊNFIS, NO EGIPTO, ONDE SE ENCONTRAM CINCO PIRÂMIDES QUE SERVIRAM COMO TÚMULO DE VÁRIOS REIS DO ANTIGO EGIPTO) = DAHŜURO
DAR MUITO TRABALHO (ATRAPALHAR MUITO; FAZER SUAR) = PENIGI; TROLABORIGI; ŜVITIGI
DEFLEXÃO (OU DEFLEXIONAMENTO: PEQUENA ALTERAÇÃO OU DESVIO DA POSIÇÃO NATURAL (DE ALGUÉM OU ALGO) PARA UM DOS LADOS) = DEFLEKSIĜO
DESMITOLOGIZAÇÃO = SENMITIGO
DESNUTRIÇÃO = MALNUTRADO
DEZ METROS E MEIO = DEK METROJ KAJ DUONO; DEK KAJ DUONO DA METROJ; DEK KAJ DUONA METROJ
DINASTIA HAN (DINASTIA CHINESA QUE DUROU DE 206 A.C. ATÉ 220 D.C., TENDO SIDO PRECEDIDA PELA DINASTIA QIN E SEGUIDA PELOS TRÊS REINOS DA CHINA, TENDO SIDO GOVERNADA PELA FAMÍLIA CONHECIDA COMO O CLÃ DE LIU) = DINASTIO HAN(O)
DINHEIRO EM NOTAS (OU DINHEIRO EM CÉDULAS) = MON(SUM)O SUB FORMO DE MONBILETOJ/BANKBILETOJ; MONBILETOJ


DISPOSIÇÃO (GARRA) = VIGLECO; FAREMO; KURAĜECO
DOENÇA AUTOIMUNE (DOENÇA EM QUE O SISTEMA IMUNOLÓGICO ATACA E DESTRÓI TECIDOS SAUDÁVEIS DO CORPO POR ENGANO) = AŬTOIMUNA/MEMIMUNA MALSANO
DOGMÁTICA (TRATADO DOS DOGMAS; IMPOSIÇÃO DE VERDADES TIDAS COMO INCONTESTÁVEIS, EM CONTRAPOSIÇÃO À DOGMÁTICA) = NEKREDA DEMANDEMO/ENKETEMO; KRITIKISMO; SKEPTIKISMO; ZETETIKO
DOGMÁTICO (O QUE CONTÉM TRAÇOS DE DOGMA, OU SEJA, O QUE NÃO PODE SER MUDADO) = DOGMA
DOGMATIZAR (APRESENTAR SUAS OPINIÕES COMO DOGMAS) = DOGMUMI
DUBAI (CIDADE E TAMBÉM UM DOS SETE EMIRADOS QUE COMPÕEM A REFERIDA FEDERAÇÃO DOS EMIRADOS ÁRABES UNIDOS, SENDO O MENOR DELES) = DUBAJO; DUBAJURBO
É DA NATUREZA DO HOMEM... = ESTAS NATURE, KE LA HOMOJ; ESTAS LAŬ LA NATURO/(NATURA ORDO), KE LA HOMO
ECUMÊNICO = EKUMENA; EKUMENULO; EKUMENISTO
ECUMENISMO = EKUMENISMO; EKUMENO


EFEITO DE FATA MORGANA (MIRAGEM DE ARQUITETURA QUE APARECE SOBRE NUVENS, RIOS ETC, QUE, SEGUNDO INFORMAÇÕES OFICIAIS, SE DEVE A UMA INVERSÃO TÉRMICA GERADORA DE UMA ILUSÃO DE ÓTICA) = (EFIKO) FATAMORGANO


ELE É O RESPONSÁVEL POR AQUELA CRIANÇA = LI RESPONDECAS/(ESTAS LA RESPONDECULO) PRI TIU INFANO
EMIRADOS ÁRABES UNIDOS (FEDERAÇÃO DOS DE SETE EMIRADOS LOCALIZADOS NO GOLFO PÉRSICO) = UNUIĜINTAJ ARABAJ EMIRLANDOJ
ENERGIA ESCURA (OU ENERGIA NEGRA: EM COSMOLOGIA, FORMA HIPOTÉTICA DE ENERGIA QUE ESTARIA DISTRIBUÍDA POR TODO ESPAÇO E QUE TENDE A ACELERAR A EXPANSÃO DO UNIVERSO) = MALLUMA ENERGIO

ENTELÉQUIA (EM FILOSOFIA, AQUILO QUE É PERFEITO, QUE SE BASTA A SI MESMO, EM ARISTÓTELES OPONDO-SE À POTÊNCIA, COMO O QUE É REALIZADO E QUE SE OPÕE AO QUE É VIRTUAL, SENDO SINÔNIMO DE ATO) = ENTELEKIO
ESCOLA PERIPATÉTICA = PERĈIRKAŬIRA/ARISTOTELA/PERIPATA INSTRUSISTEMO; (CÍRCULO FILOSÓFICO DA GRÉCIA ANTIGA, QUE BASICAMENTE SEGUIA OS ENSINAMENTOS DE ARISTÓTELES, O FUNDADOR) PERIPATA SKOLO; PERIPATO
ESCOLIOSE (DESVIO DA COLUNA VERTEBRAL PARA A ESQUERDA OU DIREITA, RESULTANDO EM UM FORMATO DE "S" OU "C") = SKOLIOZO
ESPECULAR = OBSERVI; ESPLORI; EKSPLUATI; PRIPENSI; TEORIUMI; TEORIADI; EKZAMENI; ANALIZI; (NO MERCADO FINANCEIRO) SPEKULACII
ESTAR PRÓXIMO À FRONTEIRA COM = ESTI APUD/(PROKSIME DE) LA LIMO KUN
ESTAR VOLTADO PARA (DAR PARA) = RIGARDI AL; ESTI TURNITA AL [A IGREJA ESTÁ VOLTADA PARA A PRAIA * LA PREĜEJO ESTAS RIGARDANTA/TURNITA AL LA MARBORDO.]


FAZER FRONTEIRA COM (OU FAZER LIMITE COM) = ESTI ĈE LA LIMO KUN
FECHAR A PROVA (ACERTAR TODAS AS RESPOSTAS DE UMA PROVA ESCOLAR OU DE CONCURSO) = ĜUSTE RESPONDI LA TUTAN DEMANDARON; PLENSUKCESI EN LA RESPONDARO/EKZAMENO; PLENSUKCESI ANTAŬ LA DEMANDARO; PLENELTENI LA EKZAMENON
FERIDÓLOGO (ESPECIALISTA EM FERIDAS) = VUNDOLOGO
FERREÑAFE (PROVÍNCIA DO PERU LOCALIZADA NA REGIÃO DE LAMBAYEQUE) = FERENAFO
FLEUMA (OU FLEGMA, OU FLEUGMA, OU PITUÍTA, OU LIMFA: MUCO SECRETADO PELAS MEMBRANAS MUCOSAS DE HUMANOS E OUTROS ANIMAIS, TENDO SIDO UM DOS QUATRO HUMORES QUE FUNDAMENTARAM A PRÁTICA MÉDICA DE HIPÓCRATES) = FLEGMO; (MAIS HODIERNAMENTE) LIMFO
FOGOS DE ARTIFÍCIO = (ARTEFARITAJ) FAJRAĴOJ; ARTFAJRAĴOJ


FORÇA-TAREFA (UNIDADE MILITAR TEMPORÁRIA, CRIADA PARA REALIZAR UMA OPERAÇÃO OU MISSÃO ESPECÍFICA) = SPECIALA TAĈMENTO/MILITFORTO
FOSFATASE ALCALINA (HIDROLASE QUE REMOVE GRUPOS FOSFATO DE UM GRANDE NÚMERO DE MOLÉCULAS DIFERENTES, INCLUINDO NUCLEOTÍDEOS, PROTEÍNAS E ALCALÓIDES; COMO O PRÓPRIO NOME SUGERE, ESSA ENZIMA É MAIS ATIVA EM SOLUÇÕES ALCALINAS) = ALKALA FOSFATAZO
FRATURAMENTO HIDRÁULICO (OU FRATURA HIDRÁULICA, ESTIMULAÇÃO HIDRÁULICA[1] OU PELO TERMO DA LÍNGUA INGLESA "FRACKING": MÉTODO QUE POSSIBILITA A EXTRAÇÃO DE COMBUSTÍVEIS LÍQUIDOS E GASOSOS DO SUBSOLO) = HIDRAŬLIKA FENDADO, HIDRAŬLIKA ROMPADO AŬ HIDRAŬLIKA FRAKASADO


FUJAIRAH (OU FUJAIRAH, OU FUJEIRA: UM DOS SETE EMIRADOS QUE COMPÕEM A FEDERAÇÃO DOS EMIRADOS ÁRABES UNIDOS) = FUĴAJRO
GALLINULA CHLOROPUS (OU GALINHA-D'ÁGUA, OU FRANGO-D'ÁGUA: AVE DA FAMÍLIA RALLIDAE, ORDEM GRUIFORMES) = (VERDKRURA) GALINOLO; AKVOKOKO, MARĈOKOKO


GAMETA (CÉLULA QUE, NA REPRODUÇÃO SEXUADA, SE FUNDE NO MOMENTO DA FECUNDAÇÃO OU FERTILIZAÇÃO (TAMBÉM CHAMADA CONCEPÇÃO, PRINCIPALMENTE NOS SERES HUMANOS), PARA FORMAR UM OVO OU ZIGOTO, QUE DARÁ ORIGEM AO EMBRIÃO, CUJO DESENVOLVIMENTO PRODUZIRÁ UM NOVO SER DA MESMA ESPÉCIE) = GAMETO
GENTRIFICAÇÃO (EM URBANISMO, FENÔMENO QUE AFETA UMA REGIÃO OU BAIRRO PELA ALTERAÇÃO DAS DINÂMICAS DA COMPOSIÇÃO DO LOCAL, TAL COMO NOVOS PONTOS COMERCIAIS OU CONSTRUÇÃO DE NOVOS EDIFÍCIOS, VALORIZANDO A REGIÃO, MAS AFETANDO A POPULAÇÃO DE BAIXA RENDA LOCAL) = LOKA RIĈIGO; LOKNOBELIGO
GORDWANA (DEPOIS DA PANGEIA, SUPERCONTINENTE QUE SE FORMOU NO HEMISFÉRIO SUL, INCLUINDO A ANTÁRTIDA, AMÉRICA DO SUL, ÁFRICA, MADAGÁSCAR, SEICHELES, ÍNDIA, AUSTRÁLIA, NOVA GUINÉ, NOVA ZELÂNDIA, E NOVA CALEDÓNIA) = GONDVANO
GRELINA (HORMÔNIO PRODUZIDO PELO ESTÔMAGO, CONHECIDA COMO O "HORMÔNIO DA FOME" OU "HORMÔNIO DA SATISFAÇÃO") = GRELINO
GRONINGA (EM NEERLANDÊS GRONINGEN: CAPITAL DA PROVÍNCIA DE GRONINGA, AO NORTE DOS PAÍSES BAIXOS) = GRONINGO
HIPOFOSFATASIA (TRANSTORNO GENÉTICO HEREDITÁRIO, CARACTERIZADA POR DEFEITO ÓSSEO E MINERALIZAÇÃO DOS DENTES E DEFICIÊNCIA DA ATIVIDADE DA FOSFATASE ALCALINA ÓSSEA, E QUE, SEGUNDOS ESTIMATIVAS, AFETA UM EM CADA 100 MIL BEBÊS NASCIDOS VIVOS) = HIPOFOSFATAZIO
HOVERBOARD (SKATE PLAINADOR OU SKATE VOADOR) = FLIRTA/FLUGA/ŜVEBA SKETO; (PRANCHA SOBRE DUAS RODAS) = DURADA TABULO/PIEDIRILO


ILUSIONISMO = ILUZIISMA MAGIO; ILUZIISMO
INFERTILIDADE = NENASKIPOVECO; NEFEKUNDECO
INOXIDÁVEL = NEOKSIDEBLA
INSTITUCIONALIZAR (TORNAR SISTÊMICO, FORMALMENTE CORRIQUEIRO, BANALIZAR) = INSTITUCIIGI
IR DE COSTAS = IRI/PAŜI DORSDIREKTE
IRMANDADE REMONSTRANTE (IGREJA REMONSTRANTE FUNDADA EM 1617, APÓS A EXPULSÃO NO SÍNODO NACIONAL DORDRECHT DE CERCA DE 45 MINISTROS E TEÓLOGOS DOS PAÍSES BAIXOS QUE DERAM CONTINUIDADE AO DESENVOLVIMENTO DA TEOLOGIA DE JACOBUS ARMINIUS (1560-1609) = REMONSTRANTA FRATARO
ISIS (SIGLA ANGLICIZADA DE ESTADO ISLÂMICO DO IRAQUE E DO LEVANTE (EIIL), OU ESTADO ISLÂMICO DO IRAQUE E DA SÍRIA (EIIS) OU SIMPLESMENTE ESTADO ISLAMICO: ORGANIZAÇÃO JIHADISTA ISLAMITA DE ORIENTAÇÃO WAHHABITA QUE OPERA MAJORITARIAMENTE NO ORIENTE MÉDIO) = IŜIS (ISLAMA ŜTATO DE IRAKO KAJ SIRIO); DAEŜO
JIANĜI (PROVÍNCIA DA REPÚBLICA POPULAR DA CHINA, CUJA CAPITAL É NANCHANG) = ĜJANGŜIO
JOGOS PARAPANAMERICANOS (EVENTO PANAMERICANO MULTIDESPORTIVO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA) = PARATUTAMERIKAJ LUDOJ
KEFIR (OU QUEFIR: COLÔNIA DE MICRORGANISMOS SIMBIÓTICOS IMERSA EM UMA MATRIZ COMPOSTA DE POLISSACARÍDEOS E PROTEÍNAS) = KEFIRO
KOMBUCHA (OU COMBUCHA: BEBIDA FEITA A PARTIR DA FERMENTAÇÃO DE ALGUM CHÁ RICO EM CAFEÍNA (MAIS TRADICIONALMENTE CHÁ PRETO OU CHÁ VERDE), PELA ADIÇÃO DE UM BIOFILME RICO EM LEVEDURAS E BACTÉRIAS ACÉTICAS, ENTRE OUTRAS EM SIMBIOSE (COLÔNIA DE KOMBUCHA)) = KOMBUĈO
LAQUEADURA (OU LAQUEAÇÃO OU LIGADURA DE TUBAS UTERINAS (TROMPAS DE FALÓPIO): MÉTODO DE ESTERILIZAÇÃO FEMININA, CARACTERIZADO PELO CORTE E/OU LIGAMENTO CIRÚRGICO DAS TUBAS UTERINAS, QUE FAZEM O CAMINHO DOS OVÁRIOS ATÉ O ÚTERO) = UTERTUBO/OVODUKTO/SALPINGO-LIGATURO
LAUSANA (CIDADE NA SUÍÇA ROMANDA, A PARTE FRANCÓFONA DA SUÍÇA, E É A CAPITAL DO CANTÃO DE VAUD) = LAŬZANO
LAVAR A HONRA = REALTIGI/REPRENI/REVALORIGI/RESTARIGI/MALRUINIGI/LAVI LA HONORON
LEIPZIG (CIDADE INDEPENDENTE DO ESTADO DA SAXÓNIA NA ALEMANHA, SEDE DA REGIÃO ADMINISTRATIVA HOMÓNIMA) = LEPSIKO
LEPTINA (HORMÔNIO PEPTÍDICO QUE APRESENTA ESTRUTURA TERCIÁRIA SEMELHANTE A ALGUNS MEMBROS DA FAMÍLIA DAS CITOCINAS) = LEPTINO
LINFANGIOLEIMIOMATOSE (OU LAM: RARA DOENÇA INTERSTICIAL PULMONAR IDIOPÁTICA QUE AFETA EXCLUSIVAMENTE MULHERES, TIPICAMENTE DURANTE SEUS ANOS REPRODUTIVOS, CARACTERIZADA PELA PROLIFERAÇÃO ANORMAL DE CÉLULAS DE MÚSCULO LISO NOS PULMÕES E NOS LINFÁTICOS RETROPERITONEAIS E TORÁCICOS) = LIMFANGIOLEIOMIOMATOZO
LINHA DE POBREZA (TERMO UTILIZADO PARA DESCREVER O NÍVEL DE RENDA ANUAL COM O QUAL UMA PESSOA OU UMA FAMÍLIA NÃO POSSUI CONDIÇÕES DE OBTER TODOS OS RECURSOS NECESSÁRIOS PARA VIVER) = LIMO DE MALRIĈECO
LUTEÍNA (OU LIPOCROMO: CAROTENOIDE DE TONALIDADE AMARELO-LIMÃO, PRESENTE EM ALGUNS VEGETAIS, COMO ESPINAFRE, ABOBRINHA, COUVE-FLOR, ERVILHA, BRÓCOLIS, E EM ALGUNS FRUTOS, COMO LARANJA, MAMÃO, PÊSSEGO E KIWI, ALÉM DE NA GEMA DE OVO) = LUTEINO
MAÎTRE (RESPONSÁVEL POR ACOMODAR OS CLIENTES EM RESTAURANTES, DETERMINAR QUE GARÇOM VAI SERVIR QUAL MESA, ALÉM DE LIDAR COM AS RECLAMAÇÕES DOS CLIENTES) = ĈEFKELNERO
MANUTENÇÃO (COMBINAÇÃO DE TODAS AS AÇÕES TÉCNICAS E ADMINISTRATIVAS, INCLUINDO SUPERVISÃO, DESTINADAS A MANTER OU RECOLOCAR UM ITEM EM ESTADO NO QUAL POSSA DESEMPENHAR UMA FUNÇÃO REQUERIDA) = RIPAR(AD)O; SUBTEN(AD)O; BONTENADO
MEDIOCRIDADE = MEZBONECO; MEZAĈECO; NEMULTVALORECO; MEDIOKRECO
MELALEUCA (GÊNERO BOTÂNICO PERTENCENTE À FAMÍLIA MYRTACEAE, CUJO ÓLEO TEM MÚLTIPLOS USOS MEDICINAIS) = MELALEŬKO
MENTALIDADE = MENSECO; REZONECO
MERS-COV (OU EMC/2012: CORONAVÍRUS CAUSADOR DA CHAMADA SÍNDROME RESPIRATÓRIA DO ORIENTE MÉDIO) = KORONVIRUSO DE LA MEZORIENTA SPIRA SINDROMO
MICROCEFALIA (CONDIÇÃO NEUROLÓGICA EM QUE O TAMANHO DA CABEÇA É MENOR DO QUE O TAMANHO TÍPICO PARA A IDADE DO FETO OU CRIANÇA) = CEFALOATROFIO; MIKROCEFALIO
MORINGA (OU JARRO, JARRA, TALHA DE ÁGUA, TALHA DE BARRO, BILHA, POTE, PURRÃO, QUARTINHA, QUARTA, QUARTILHA OU QUARTIÃO: VÁRIAS FORMAS DE VASO, FABRICADO EM VIDRO, CERÂMICA, PORCELANA, METAL OU PLÁSTICO, QUE SERVE PARA VERTER ÁGUA EM COPOS) = AKVOKRUĈO; (ÁRVORE QUE COMPREENDE TREZE ESPÉCIES, TODAS DE CLIMAS TROPICAIS E SUBTROPICAIS, E QUE SÃO MUITO RICAS EM NUTRIENTES CAPAZES ATÉ DE DIZIMAR A FOME NO MUNDO) MORINGO


MOTIVAÇÃO (ENTUSIASMO) = ENTUZIASMO; FERVORO; SINDEDIĈO; SINDONEMO
MOUREJAR (TRABALHAR MUITO (COMO UM MOURO); AFAINAR(-SE)) = LABOREGI; (MEXER-SE (COMO SE FOSSE UM LÍQUIDO EM EBULIÇÃO); FERVER, SUAR) BOLMOVIĜI; BOLI
MULÁ (TÍTULO, DADO A ALGUNS CLÉRIGOS ISLÂMICOS, QUE SIGNIFICA "VIGÁRIO", "PADRE", "MESTRE", "GUARDIÃO" E "ESTUDANTE DE TEOLOGIA) = MULAO
NANCHANG (CAPITAL DA PROVÍNCIA DE JIANGXI, NA CHINA) = NANĈANGO
NÃO TER COMO (NÃO PODER) = NE POVI; NE HAVI (LA) POVON ...-I
NEM MAIS, NEM MENOS = NEK PLI, NEK MALPLI; NEK TRO, NEK MALTRO
NEURÓTICO (PRÓPRIO DE OU RELATIVO A NEUROSE; NEVRÓTICO) = NEŬROZA; (QUE OU AQUELE QUE SOFRE DE NEUROSE; NEVRÓTICO) NEŬROZULO
OPRIMIDO = SUBPREMITA/ATA; JUGITA/ATA SUBPREMITO/ATO; JUGITO/ATO
ORDEM DOS PREGADORES (OU ORDEM DOS DOMINICANOS, OU ORDEM DOMINICANA: ORDEM RELIGIOSA PREGADORA CATÓLICA, FUNDADA NO SÉCULO XIII, POR DOMINGO DE GUZMÁN , E QUE TEM COMO OBJETIVO A PREGAÇÃO DA PALAVRA E MENSAGEM CRISTÃS E A CONVERSÃO AO CRISTIANISMO) = DOMINIKANA ORDENO; DOMINIKANOJ
OVO DE COLOMBO (METÁFORA PARA SE REFERIR À TENTATIVA DE UMA GALINHA PÔR UM OVO ESTANDO DE PÉ, RELACIONADO A UMA SITUAÇÃO DE DIFÍCIL SOLUÇÃO) = OVO DE KOLUMBO
PAIDEIA (SISTEMA DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO ÉTICA DA CULTURA GREGA) = PAIDEO; PAJDEO
PARBOILIZAR (OU, POPULARMENTE, PARBOLIZAR) = POLURKUIRI
PAREIDOLIA (FENÔMENO PSICOLÓGICO QUE ENVOLVE UM ESTÍMULO VAGO E ALEATÓRIO, GERALMENTE UMA IMAGEM OU SOM, SENDO PERCEBIDO COMO ALGO DISTINTO E COM SIGNIFICADO. É O EFEITO DE SE CONFUNDIR UMA COISA COM OUTRA) = PAREIDOLIO
PASTAFARIANISMO (OU MASSAFARANISMO, TERMO ORIUNDO DE UMA AMÁLGAMA DAS PALAVRAS "PASTA" [TERMO INGLÊS PARA MASSAS COMO O MACARRÃO] E "RASTAFARI" [MOVIMENTO RELIGIOSO JAMAICANO], SENDO A DENOMINAÇÃO DE UMA RELIGIÃO) = PASTFARIANISMO
PAVIMENTAÇÃO = PAVIMADO
PENTALOGIA DE CANTRELL (OU SÍNDROME TORÁXICA-ABDOMINAL: DEFEITO FÍSICO QUE AFETA O DIAFRAGMA, A PAREDE ABDOMINAL, O PERICÁRDIO, O CORAÇÃO E PARTE DO ESTERNO) = PENTALOGIO DE CANTRELL; THORAC-ABDOMENA SINDROMO
PERCLORATO (SAL QUE CONTÉM O ÂNION CLO4-, DERIVADO DO ÁCIDO PERCLÓRICO HCLO4) = PERKLORATO
PERÍODO HELENÍSTICO (PERÍODO DA HISTÓRIA DA GRÉCIA E DE PARTE DO ORIENTE MÉDIO COMPREENDIDO ENTRE A MORTE DE ALEXANDRE O GRANDE, EM 323 A.C., E A ANEXAÇÃO DA PENÍNSULA GREGA POR ROMA, EM 146 A.C.) = HELENISMA EPOKO
PIRÂMIDE DE MIQUERINOS (A MENOR EM TAMANHO E A TERCEIRA DENTRE AS MAIS FAMOSAS PIRÂMIDES DE GIZÉ) = PIRAMIDO DE MICERINO
PIRÂMIDE DE QUÉFREN (UMA DAS FAMOSAS PIRÂMIDES DE GIZÉ) = PIRAMIDO DE RAĤEF
PIRÂMIDE DE QUÉOPS (TAMBÉM CONHECIDA COMO A GRANDE PIRÂMIDE: A MAIOR E MAIS ANTIGA DAS TRÊS PIRÂMIDES DE GIZÉ) = PIRAMIDO DE KEOPSO, GRANDA PIRAMIDO DE GIZO
PÓ (AUTOFORMADO) = POLVO; (ALGO PULVERIZADO) PULVORO; (RIO QUE PERCORRE UMA EXTENSÃO DE 652 QUILÓMETROS DE OCIDENTE PARA ORIENTE, AO LONGO DO NORTE DA ITÁLIA) = PADO
POLUENTE = POLUA; POLUAĴO
PRELIMINARES (EM RELAÇÃO SEXUAL) = EKSEKSO; EKKOITO; KOPULAJ ANTAŬKARESOJ
RADIAÇÃO CÓSMICA DE FUNDO EM MICRO-ONDAS (EM COSMOLOGIA, FORMA DE RADIAÇÃO ELETROMAGNÉTICA, CARACTERIZADA POR APRESENTAR UM ESPECTRO TÉRMICO DE CORPO NEGRO COM INTENSIDADE MÁXIMA NA FAIXA DE MICRO-ONDAS) = KOSMA MIKROONDA FONA RADIADO AŬ RELIKVA RADIADO
RAS AL-KHAIMAH (UM DOS SETE EMIRADOS QUE COMPÕEM A FEDERAÇÃO DOS EMIRADOS ÁRABES UNIDOS) = RAS-AL-ĤAJMO
RASTAFÁRI (OU MOVIMENTO RASTAFÁRI: MOVIMENTO SURGIDO NA JAMAICA, ENTRE A CLASSE TRABALHADORA E CAMPONESES AFRODESCENDENTES, EM MEADOS DOS ANOS 20, INICIADO POR UMA INTERPRETAÇÃO DA PROFECIA BÍBLICA EM PARTE BASEADA PELO STATUS DE SELASSIÊ COMO O ÚNICO MONARCA AFRICANO DE UM PAÍS TOTALMENTE INDEPENDENTE E SEUS TÍTULOS DE REI DOS REIS, SENHOR DOS SENHORES E LEÃO CONQUISTADOR DA TRIBO DE JUDAH, QUE FORAM DADOS PELA IGREJA ORTODOXA ETÍOPE) = RASTAFARIA MOVADO; RASTAFARISMO; RASTAFARIANISMO; (OU RASTAFARIANISTA, RASTAFARISTA - MEMBRO DO MOVIMENTO RASTAFÁRI) = RASTAFARIANO; RASTAFARIULO; RASTAFARISTO; RASTAFARIANISTO


RECÉM-CASADO = ĴUSEDZIĜINTO; NOVEDZO
RESISTINA (OU FATOR SECRETOR ESPECÍFICO DO TECIDO ADIPOSO: GENE OU PROTEÍNA RICA EM CISTEÍNA SECRETADA PELO TECIDO ADIPOSO) = REZISTINO
ROLIMÃ (OU ROLAMENTO: DISPOSITIVO QUE PERMITE O MOVIMENTO RELATIVO CONTROLADO ENTRE DUAS OU MAIS PARTES) = RULLAGRO; GLOBLAGRO

ROUPA SUJA SE LAVA EM CASA = TOLAĴON MALPURAN LAVU EN LA DOMO
SABELIANISMO (OU MODALISMO, PATRIPASSIANISMO, UNICISMO, MONARQUIANISMO MODALISTA OU MONARQUIANISMO MODAL) É A CRENÇA NÃO-TRINITÁRIA DE QUE O DEUS PAI, DEUS FILHO E O ESPÍRITO SANTO SÃO DIFERENTES "MODOS" OU "ASPECTOS" DE UM DEUS ÚNICO PERCEBIDO PELO CRENTE EM VEZ DE TRÊS PESSOAS DISTINTAS DE DEUS) = SABELIANISMO; MODALISMO
SAMOS (ILHA GREGA NO LESTE DO MAR EGEU) = SAMOSO
SEGREGAÇÃO RACIAL = RASAPARTIGO; (POLÍTICA) RASAPARTISMO
SERENDIPIDADE (DESCOBERTA AFORTUNADA, FEITA APARENTEMENTE POR ACASO, MAS COMO FRUTO TAMBÉM DE ALGUM TALENTO CRIATIVO DO DESCOBRIDOR) = SERENDIP(EC)O
SHARJAH (OU XARJA: UM DOS SETE EMIRADOS QUE COMPÕEM A FEDERAÇÃO DOS EMIRADOS ÁRABES UNIDOS) = ŜARĴO, ŜARKAO, ŜARĜAO
SÓ DE PENSAR NISSO, ELE COMEÇOU A TREMER = DUM LI PENSIS PRI TIO, LI EKTREMIS; PRO TIO, KE LI PENSIS PRI TIO, LI EKTREMIS; PENSANTE PRI TIO, LI EKTREMIS
SPOILER (RESUMO DE FILME) = (KIN)FILMRESUMO
STANFORD (REGIÃO CENSO-DESIGNADA LOCALIZADA NO ESTADO ESTADUNIDENSE DA CALIFÓRNIA, NO CONDADO DE SANTA CLARA) = STANFORDO
SUBTROPICAL = SUBTROPIKA
SUPREMACIA BRANCA (IDEOLOGIA RACISTA BASEADA NA CRENÇA DE QUE OS INDIVÍDUOS BRANCOS SÃO SUPERIORES AOS OUTROS GRUPOS RACIAIS, SENDO O TERMO POR VEZES UTILIZADO ESPECIFICAMENTE PARA DESCREVER UMA IDEOLOGIA POLÍTICA QUE JUSTIFICA A DOMINAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA DOS BRANCOS A PARTIR DA CRENÇA NA SUPERIORIDADE DA RAÇA BRANCA) = BLANKA (FI)SUPERISMO/SUPEREMECO; (FI)BLANKISMO
TAIPÉ (OU CIDADE DE TAIPEI: CAPITAL E MUNICÍPIO ESPECIAL DE TAIWAN, SITUADA NO EXTREMO NORTE DA ILHA FORMOSA, SENDO UM ENCLAVE DO MUNICÍPIO DE NOVA TAIPÉ) = TAJPEO
TÁQUION (PARTÍCULA HIPOTÉTICA CUJA VELOCIDADE EXCEDE A VELOCIDADE DA LUZ) = TAKIONA PARTIKLO; TAKIONO
TELEPORTAR = TELEPORTI; TELETRANSPORTI
TELEPROMPTER (OU TELEPONTO: EQUIPAMENTO ACOPLADO ÀS CÂMERAS DE VÍDEO QUE EXIBE O TEXTO A SER LIDO PELO APRESENTADOR) = TELE-SUFLORO AŬ (TELE)SUFLORILO

TER TUDO PARA CONSEGUIR = HAVI ĈION POR SUKCESI
TOMAR SORVETE = MANĜETI/SUĈI ŜORBETON


TOMBAMENTO (ATO DE RECONHECIMENTO DO VALOR HISTÓRICO DE UM BEM, QUE O TRANSFORMA EM PATRIMÔNIO OFICIAL E INSTITUI REGIME JURÍDICO ESPECIAL DE PROPRIEDADE, LEVANDO EM CONTA SUA FUNÇÃO SOCIAL)=PROTEKTA REGISTRO
TOPOFILIA (ELO AFETIVO ENTRE A PESSOA E O LUGAR OU AMBIENTE FÍSICO) = TOPOFILIO
TRIGLICÉRIDES (OU TRIGLICERÍDEOS, OU TRIGLICÉRIDOS, OU TRIACILGLICEROL: PRINCIPAIS GORDURAS DO NOSSO ORGANISMO E QUE COMPÕEM A MAIOR PARTE DAS GORDURAS DE ORIGEM VEGETAL E ANIMAL) = TRIGLICERIDOJ
TRINDADE (OU SANTÍSSIMA TRINDADE, OU TRINITARISMO: DOUTRINA ACOLHIDA PELA MAIORIA DAS IGREJAS CRISTÃS QUE PROFESSA O DEUS ÚNICO PRECONIZADO EM TRÊS PESSOAS DISTINTAS: O PAI, O FILHO E O ESPÍRITO SANTO) = (SANKTEGA) TRIUNUO; TRIUNUISMO
TRINITÁRIO = TRIUNUA
TRINITARISTO = TRIUNUISTA; TRIUNUISTO
TROMPAS DE FALÓPIO = OVODUKTO; SALPINGO; UTERA TUBO


UMM AL-QUWAIN (UM DOS SETE EMIRADOS QUE COMPÕEM A FEDERAÇÃO DOS EMIRADOS ÁRABES UNIDOS) = UM-AL-KAJVAJNO; UMALKUVAJNO
UNITARISMO (OU UNITARIANISMO: CORRENTE DE PENSAMENTO TEOLÓGICO QUE AFIRMA A UNIDADE ABSOLUTA DE DEUS) = UNITARISMO, UNITARIISMO
UNITARISTA = UNITARISMA, UNITARIISMA; UNITARISTO, UNITARIISTO
URSINHO DE PELÚCIA = PLUŜURS(ET)O


VANDALISMO (COMPORTAMENTO ATRIBUÍDO ORIGINALMENTE AOS POVOS VÂNDALOS, PELOS ROMANOS, EM RELAÇÃO A DESTRUIÇÃO CRUEL OU DETERIORAÇÃO DE QUALQUER COISA BELA OU VENERÁVEL, HOJE COM EXTENSÃO DE SENTIDO PARA A DESTRUIÇÃO DE COISAS PÚBLICAS OU PRIVADAS OU DE OBRAS DE ARTE, POR DESTRUIDORES COM OU SEM PROPÓSITOS) = FIRUINEMECO; FIDETRUEMECO; VANDALECO; VANDALISMO
VÂNDALO (MEMBRO DE TRIBOS GERMÂNICAS, QUE NOS SÉCULOS IV E V SAQUEARAM A GÁLIA, A ESPANHA, A ÁFRICA SETENTRIONAL E ROMA; POR EXTENSÃO, QUALQUER DESTRUIDOR DE COISAS PÚBLICAS OU PRIVADAS OU DE OBRAS DE ARTE, COM OU SEM PROPÓSITOS) = FIRUINISTO; FIRUINEMULO; FIDETRUISTO; FIDETRUEMULO; VANDALO
VÊNETO (REGIÃO DO NORDESTE DA ITÁLIA) = VENETO
VERONA (CIDADE ITALIANA DA REGIÃO DO VÊNETO) = VERONO
VERSÃO COVER (OU SIMPLESMENTE COVER: REGRAVAÇÃO DE UMA CANÇÃO PREVIAMENTE GRAVADA POR OUTREM) = ALIULA REKANTADO; KAŜVERSIO, REVERSIO; TRANSVERSIO; KOVRIL-KANTO/KANZONO/MUZIK(AĴ)O; KOVRO
WRESTLING (LUTA, EM INGLÊS) = (LIBERA) LUKTO; KORPOBATALO



INCENDIO EN DUBAJO, EN LA 31-A DE DECEMBRO 2015


ESPUMAS VAZANTES - CONTO SOCIAL (OLAVO DA PENHA CAZUMBÁ)

ESPUMAS VAZANTES

 NOS PRIMÓRDIOS DO BAIRRO E ANTIGA INVASÃO DA VILA RUI BARBOSA, NA PENÍNSULA ITAPAGIPANA, EM SALVADOR

 Olavo da Penha Cazumbá



Finalmente, pisei na ponte.

Só tinha conseguido vender o último quilo de mariscos há alguns minutos, lá na Rua Direta do Uruguai.
Já ouvia a ave-maria e já sentia o cheiro de café no casario sobre as águas.
Apertei o passo, ansioso.
Eu morava no final da ponte de Santa Luzia, a mais longa dos Alagados, defronte da enseada dos Tainheiros, que, naquele tempo, final de 1949, era bem mais larga do que hoje.
Antes de chegar em casa, passei na venda de Seu Arnaldo, para comprar duas velas de cosme-e-damião, um pacote de café e um pedaço de fumo de rolo que mãe tinha mandado. A venda estava apinhada de gente comprando pão, o que era normal naquele horário. E eu apressado. Queria chegar logo.
Quando paguei, saí a mil. Fui correndo sobre a ponte já meio escura, apesar da lua cheia que despontava.
Ao pisar no pequeno tablado de acesso a nosso barraco, fui logo perguntando:
- Cadê ele? Já chegou?
- Não! – respondeu mãe. E me acelerou: - Entre e vá logo tomar banho, menino! Depois vista a roupa que tá em cima da sua cama e calce o Conga.
Entreguei as compras e o resto do dinheiro da vendagem, peguei um caneco de esmalte, corri pra detrás da cortina, onde já havia uma lata com água que mãe tinha mornado num fogareiro, tomei um banho bem rápido e me enxuguei às pressas.
Vesti uma camisa volta-ao-mundo e uma bermuda quadriculada que mãe tinha passado há poucos instantes com o ferro de engomar. Por fim, calcei o Conga Sete Vidas. Fiquei nos trinques, cheirando a sabonete Eucalol.
Pai acendeu as duas velas, para reforçar a iluminação do candeeiro, e foi cuidar das batatas-da-terra que cozinhavam em outro fogareiro.

Era meu avô por parte de pai que estava para chegar. Toda vez era a maior alegria quando ele nos visitava.
De hora em hora a gente espiava pela janela, pra ver se ele já vinha, até que, já de noite, ele apontou ao longe na maré, vindo da enseada dos Tainheiros, remando devagarinho a sua canoa.
Eu fui o primeiro a avistar:
- É o Vô Izidoro! É o Vô Izidoro! Já vi a canoa dele!
Corremos todos até a janela, no maior alvoroço. Apesar da escuridão, dava para ver que era ele, por causa do chapelão de palha que só ele usava e que estava se destacando sob o luar.
Ele veio se aproximando, por entre as fileiras de barracos, ladeando a ponte acima dele, até chegar aos pés da nossa morada.
Foi uma alegria só.
Ele atracou, arriou a poita dentro d’ água e gritou:
- Vamo, meu povo! Ajuda o véio que vem de longe! - A voz dele, grave e meio rouca, era inconfundível.
Pai o ajudou a subir, com cuidado, para ele não se ferir nas ostras incrustadas na escada rústica. A maré estava baixa. Foram uns seis degraus. E ele ainda trazia na mão um bocapiu cheio de frutas e verduras, como era de costume.

Todo mundo riu e falou alto durante o abraça-abraça. Vô Izidoro e pai, como sempre, fizeram várias pilhérias. Acabei me esquecendo de pedir a bênção, mas ninguém nem notou.

Os adultos sentaram nos três tamboretes que havia e eu sentei no tabuado mesmo.
Vô Izidoro pegou o cachimbo de dentro do bocapiu e mãe se apressou logo:
- Oi! Compramos aquele fumo que o senhor gosta, lá na venda de Seu Arnaldo. – e ordenou pra mim: Olavo! Pegue ali o pedaço de fumo de riba da cristaleira e dê pra seu avô.
Vô Izidoro falou sorrindo:
- Êta! É hoje que eu vou matar minha saudade do fumo de primeira!
E a prosa engrenou. Eles falaram de tanta coisa... Falaram do tempo, da política em Salvador, da segunda guerra mundial... Falaram dos riscos de desabamento dos barracos, do mau-cheiro, do lixo, da falta de saneamento básico na área, das espumas que infestavam a maré, provenientes de uma fábrica de óleo de mamona instalada no lado oposto da enseada... Por fim, lembraram da festa dos cem anos de nascimento de Rui Barbosa, que tinha acontecido há poucos dias. Mãe fez questão de relembrar os detalhes, quando ela e pai foram apreciar os desfiles comemorativos na Cidade Alta, ela toda garbosa, com seu vestido de chita estampado, e ele, todo acabrunhado, com sua roupa de ver-deus. Conseguiu quebrar o clima de seriedade.
Mas logo Vô Izidoro voltou a ficar sério e perguntou a pai:
- E entonce, João, tem trabalhado muito?
- Ultimamente não muito, meu pai. Tem uns quinze dias que eu finquei as palafitas de um barraco na nova invasão Vila Rui Barbosa, mas ainda não recebi. E também a concorrência é muito grande. Têm muitos fincadores... Também, por estes dias, não estamos podemos fincar nada, por causa da lua.
- E as novas fábricas que estão se instalando na península? Dizem que vão ser mais de vinte daqui a algum tempo...
- Também tô na espera. Compadre Jaime tá trabalhando de vigilante no Empório da Boa Viagem. Disse que vai me indicar.
- Tomara que Você consiga uma colocação fixa.
- Por enquanto, quem tá ajudando mais são os mariscos que nós catamos na maré...
- Nós, não! – mãe interrompeu sorrindo. – Mais eu, né?
- É. Você tem uma energia boa. Os mariscos parece que andam por debaixo da areia direto pra tuas mãos.
- E não se esqueçam de que eu ajudo vendendo... – reclamei eu minha parte.
- Bom, tenham bom ânimo! – disse Vô Izidoro. - Isso aqui... aliás, tudo no mundo tá pra melhorar muito. Há um ano, o rádio tem anunciado direto a lei chamada declaração universal dos direitos do homem e do cidadão, lá das Nações Unidas. Diz que é o maior acontecimento de todos os tempos e que vai mudar a história da humanidade.
- Eu também tenho ouvido muito falar dessa tal declaração. Mas já tem um ano que saiu e inté hoje, nada. Acho que isso é coisa pra valer mesmo só no futuro, daqui talvez uns sessenta anos, sei lá...
Mãe interrompeu a conversa:
- Ei! Tá na hora de eu botar o café no fogo!
Foi um breque oportuno. Todo mundo rio, como que aliviado do peso do assunto. E ninguém falou mais de nada sério; somente palhadas e outros assuntos leves.
Mãe levantou, encheu o bule com água do pote, atiçou o carvão ainda aceso em um fogareiro e botou a água pra ferver.
Pai tirou as batatas do outro fogareiro e botou pra esfriar.
Houve uma breve pausa. Aproveitei para pedir a Vô Izidoro:
- Vô, conte uma história pra gente...
Pronto! Parece que ele estava esperando esse pedido. Era o que ele mais gostava de atender. Vô Izidoro era bom de contar histórias. Um mágico das palavras. Fazia gestos e cantava e nos assustava e ria e chorava... Era um ator natural. Conseguia nos levar rapidamente para dentro de cada aventura. Quem precisava de mais literatura? E contou primeiro uma das histórias que eu mais apreciava: a de Ali Babá e os Quarenta Ladrões. Até pai e mãe sentaram para ouvir, embora já conhecessem a história de cor. E depois, como não podia deixar de ser, contou uma lenda africana – desta vez, a história do peixe grande. Disso ele não abria mão. Tínhamos que ouvir algo vindo da África.
Quando o café chegou, bem cheirozinho, Vô Izidoro interrompeu a contação e declarou solenemente:
- Deveria ter na tal declaração o seguinte: “Todo cidadão tem direito a tomar o melhor café da hora, feito por Zeferina, minha nora”. – Foi uma gargalhada geral.
Depois das histórias, jantamos. Após um breve descanso e umas baforadas de Vô Izidoro, mãe pediu:
- Seu Izidoro, agora vamo brincar um sambinha pra variar?
Oxente! Todo mundo aceitou na hora. Já era normal. Era como se fosse um chamado para espairecer as ideias e entrar em outro vão de realidade.
Pai correu no quarto e voltou com a viola e com o velho tambor chamado batacotô, que Vô Izidoro afirmava ter sido construído pelo avô dele e usado durante revoltas de escravos, há mais de cem anos.
Pai afinou a viola. Vô Izidoro limpou a poeira do batacotô. E a função teve começo.
Pai cantava e tocava um samba alegre, vô Izidoro cantava e batucava outro mais alegre ainda. E era samba de roda, samba de caboclo, samba duro, samba de viola...
Mãe sambava no ritmo, suave, harmoniosa. Eu saltava sobre o tabuado, na maior algazarra.
Não tardou e chegaram convidados. É que o batuque foi ouvido em vários barracos, até de pontes distantes.
Os primeiros a aparecerem na janela foram seu Tiago Pintor, com um cavaquinho, e dona Zefa Costureira, a esposa dele, que era conhecida sambadora. Vieram da ponte da Belamita.
Pai abriu a porta e pediu pra eles entrarem logo no samba.
Demorou um instante e chegaram mais três vizinhos e com eles um atabaque, um pandeiro e mais uma viola. E o samba se animou mais ainda.
Perto da meia-noite, as velas derretidas por completo, mãe acendeu a carocha usada na mariscada. As faces negro-africanas de Vô Izidoro e de pai agora pareciam minicéus cheios de estrelinhas brilhantes (por causa do suor e do ambiente mais bem alumiado).

O samba prosseguiu até de madrugada. Ninguém se cansou. Todo mundo estava extasiado pelos ritmos fortes que se sucediam, reforçados pela reverberação surda que o tabuado fazia sob nossas pisadas.
Até Vô Izidoro tinha dançado um pouquinho de samba duro. Abrimos mais a roda e ficamos maravilhados com o molejo que ele ainda exibia com seus quase setenta anos.

Foi a visita do meu avô que mais marcou minhas lembranças de menino, uma das últimas.
De manhã cedo, ele desatracou a canoa e se afastou acenando para nós, escoltado por alguns cardumes de carapebas e carapicuns. Foi-se embora vagarosamente... em meio às espumas... junto com a maré que fluía vazando.
E meus olhos ficaram marejados. Por que é que ele tinha de ir-se embora? Por que ele não morava com a gente? Eu testemunhava muitos meninos nos Alagados com seus avôs e avós morando juntos. Eu era dos que não tinham. Eu só tinha nove anos de idade e ainda não tinha ideia do porquê das perdas e ausências da vida.
Bem, pelo menos ninguém tinha um avô tão alegre como Vô Izidoro. Isso me compensava.

****

Cresci, estudei, trabalhei, casei, tive filho, enviuvei, e olha só o que é a vida. Agora, num fim de tarde de domingo, eu estava ali, no mesmo lugar onde nascera, sessenta anos depois, para visitar familiares, estando eu mesmo na condição de avô.
Tudo tinha mudado desde a última vez em que estive ali, há pouco mais de dois anos. Agora, nos idos de 2009, algumas poucas palafitas ainda resistiam em Itapagipe, bem no finzinho da Madragoa, já nas proximidades da Ribeira. Nos bairros do Uruguai, Jardim Cruzeiro e Massaranduba não havia mais um barraco sequer em cima d’ água. Estava tudo aterrado, com várias ruas pavimentadas e iluminadas. Não havia mais as dificuldades habitacionais doutrora. Enfim, não havia mais Alagados, a não ser na lembrança dos ex-palafiteiros e dentro da minha memória calejada. Como deviam estar felizes os moradores!

Eu não reconhecia nada. Tive que perguntar a um e a outro onde era a casa de Jurandi, meu neto.
Depois de uma meia hora, ainda antes do sol se pôr, cheguei ao apartamento onde ele e a esposa moravam, em Novos Alagados, um conjunto habitacional que se erguera nas cercanias.
Quem me recebeu foi Gisele, minha nora-neta.
- E aí, seu Olavo? Chegue à frente.
- Dá licença! – entrei.
Jurandi apareceu e disse:
- Ó, meu avô! Há quanto tempo! – E apertou minha mão. – Sente-se aí. Vá conversando um pouco com Gisele, que eu estou só terminando de assistir à final do campeonato paulista e logo darei atenção ao senhor. - E virou-se para a televisão que estava na sala.
Gisele terminou de atender ao telefone celular e também solicitou logo:
- O senhor me dá licença? Preciso ir agora ao salão de beleza, pra retocar minha trançagem, porque lá daqui a pouco vai se encher de freguesas. É que amanhã vai ter um samba-reggae no largo da Ribeira, e eu quero ir toda produzida. – Disse “tchau” sorrindo e saiu quase na carreira.
Fiquei ali no sofá, esperando. E enquanto esperava, assisti a meu neto suar, gritar, espumar, fumar um cigarro após o outro, enquanto torcia freneticamente pelo time do Corinthians, extasiado.

Quando acabou o jogo, ele se voltou para mim:
- E então, meu avô, o que é que manda?
- Bem, eu só vim aqui visitar vocês, saber o que é que há de novo...
- As novidades, o senhor já viu, né? Mudamos para este conjunto. As palafitas não existem mais. Não tenho a mínima saudade daquela vida miserável e nojenta. Agora temos conforto, saneamento básico, carro parando na porta...
- Mas quando foi que vocês mudaram?
- Já tem mais de um ano. Deixamos tudo pra trás. Compramos até móveis novos. Nossa meta agora é comprar um computador...
- Mas... vocês se desfizeram mesmo de tudo que havia no barraco?
- Sim. Pra que trazer caco velho pra casa nova? Isso chama atraso! Não queremos remar na contramaré dos novos tempos.
- E aquele batacotô que eu ensinei seu pai a batucar nele?
- Ah! Aquele tamborzão? Oh, meu avô! Aqui na nossa nova morada não deu pra ele ficar, não. Ele era muito pesado e volumoso.
- Mas... e pra onde vocês levaram ele? - perguntei já apreensivo.
- Como painho já tinha morrido há alguns anos, resolvemos jogar tudo que era dele dentro da maré. Também já não dava mais pra batucar naquele instrumento. Estava muito velho.
Fiquei estarrecido. Meu antigo tambor, que eu tinha ganho de herança e que houvera deixado para meu filho, agora no fundo da maré...
Gaguejei umas duas palavras, me despedi cabisbaixo e saí. Diante das circunstâncias, não havia declaração a fazer. Há muito eu já tinha ideia de perdas e ausências, mas essa me pegou de jeito. Tentei entender que era eu que talvez estivesse na contramaré da história.

A noite chegou sem qualquer ave-maria, mesmo porque nada seria ouvido nas redondezas, em função de uma musicaria eletrônica que berrava no fundo de um carro.
Antes de ir para o ponto de ônibus, resolvi olhar, talvez pela última vez, o restinho da maré que ainda havia. Alguns poucos barcos balançavam suavemente na marejada. Ali eu passei a maior parte da minha vida. Nenhum outro sinal físico restou para me fazer lembrar e sonhar com os meus bons tempos, a não ser agora a lua cheia que apontava no horizonte.
Olhei na direção da enseada dos Tainheiros, quem sabe numa última esperança de ver Vô Izidoro se aproximar, remando devagarinho... com seu chapelão de palha... trazendo sua carga de alegria para todos nós.
Bem, foi só um restinho de sonho. Despertei logo. Fui-me embora.